quarta-feira, março 15, 2006

Noite

Vem para mim noite
Quero mergulhar na tua escuridão
O teu silêncio
A tua solidão...
Leva de novo esta luz
Que queima os meus olhos
E revela os contornos
Que quero esconder
Eu quero-me esconder...
Abraça-me
Assim como a mãe
Que protege a sua cria
E leva este dia
Vazio como tantos outros...
Frio como tantos outros...
Apenas mais um como tantos outros...

1 comentário:

Ana Carolina Taborda Lopes disse...

O que tu escreves realmente toca o ser humano mais insensivel... de certeza! "Uma noite, uma história... " É de arrepiar... Sabe bem ler...
Beijinhos!!! Fica bem!